CALOR E FRIO…

Um casal de idosos vai ao médico.
Ao terminar o exame, o médico pergunta ao velhinho: ‘Sua saúde parece boa. O senhor tem alguma pergunta, ou existe alguma coisa que o preocupa?’
– ‘Na verdade, existe’, diz o velhinho. ‘Depois de fazer sexo com minha esposa, em geral sinto muito calor depois da primeira, e, depois da segunda, sinto muito frio!’
O médico diz que nunca ouviu falar disso e vai pesquisar.
Em seguida, o médico examina a velhinha, e diz: ‘Tudo está muito bem com a senhora. Existe alguma coisa que a preocupa?’
A senhora diz que não tem nenhuma pergunta ou preocupação. O médico então diz-lhe: ‘Seu marido diz ter um problema um pouco estranho. Ele disse que sente muito calor depois de fazer sexo a primeira vez, e que sente muito frio depois da segunda. A Sra. tem ideia do porquê?’
– ‘Oh, aquele velho maluco!’ responde ela. ‘É porque a primeira é em Julho, e a segunda, em Dezembro!

A D. BEATRIZ…

A D. Beatriz, organista numa igreja, tem 80 anos e é solteira.
Era admirada por todos pela sua simpatia e doçura.
Uma tarde, convidou o novo padre da Igreja para ir lanchar a sua casa e, olhando para cima do órgão, o jovem padre reparou numa jarra de vidro com água e, lá dentro, boiava um preservativo.
Quando a D. Beatriz voltou com o chá e as torradas, o padre não resistiu a tirar a sua curiosidade perguntando o porquê de tal decoração em cima do órgão.
E responde ela apontando para a jarra: ‘Ah! Refere-se a isto? Maravilhoso, não é? Há uns meses atrás, ia eu a passear pelo parque, quando encontrei este pacotinho no chão. As indicações diziam para colocar no órgão, manter húmido e que, assim, ficava prevenida contra todas as doenças. E sabe uma coisa?

Este Inverno ainda não me constipei.

FANTASIAS…

Num bar, um sujeito encontra uma bela morena, amiga da sua mulher.

Ela aproxima-se, toda insinuante e diz:

– Posso fazer uma pergunta?

– Claro !

– Fazer sexo a três está entre as suas fantasias?

E ele, empolgado, exclama:

– Clarooooo!!!

A morena esclarece:

– Então, corra para casa que talvez ainda chegue a tempo…

REDAXÃO

‘O PIPOL E A ESCOLA’

Eu axo q os alunos n devem d xumbar qd n vam á escola. Pq o aluno tb tem Direitos e se n vai á escola latrá os seus motivos pq isto tb é perciso ver q á razões qd um aluno não vai á escola. Primeiros a peçoa n se sente motivada pq axa q a escola e a iducação estam uma beca sobre alurizadas. Valáver, o q é q intereça a um bacano se o quelima de trásosmontes é munto Montanhoso? Ou se a ecuação é exdruxula ou alcalina? Ou cuantas estrofes tem um cuadrado? Ou se um angulo é paleolitico ou espongiforme? Hã?
E ópois os setores ainda xutam preguntas parvas tipo cuantos cantos tem ‘os Lesiades”s, q é um livro xato e q n foi escrevido c/ palavras normais mas q no a spequeto é como outro qq e só pode ter 4 cantos comós outros, daaaah.
Ás veses o pipol ainda tenta tar cos abanos em on, mas os bitaites dos profes até dam gomitos e a Malta re-sentesse, outro dia um arrotou q os jovens n tem abitos de leitura e q a Malta n sabemos ler nem escrever e a sorte do gimbras
Foi q ele h-xoce bué da rapido e só o ‘garra de lin-chao’ é q conceguiu assertar lhe com um sapato. Atão agora aviamos de ler tudo qt é livro desde o Camóes até á idade média e por aí fora, qués ver???
O pipol tem é q aprender cenas q intressam como na minha escola q á um curço de otelaria e a Malta aprendemos a faser lã pereias e ovos mois e piças de xicolate q são assim tipo as pecialidades da rejião e ópois pudemos ganhar um gravetame do camandro. Ah poizé. Tarei a inzajerar?

[Táz nada méo!]

MAHATMA GANDHI

Um dia, Mahatma Gandhi fez a seguinte pergunta aos seus discípulos:

‘Por que é que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?’

‘Gritamos porque perdemos a calma’, disse um deles.

‘Mas, porquê gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?’ Questionou novamente o pensador.

‘Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça’, retorquiu outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar:

‘Então não é possível falar-lhe em voz baixa?’

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o Gandhi.

Então ele esclareceu:

‘Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O facto é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, os seus corações afastam-se muito. Para cobrir esta distância precisam de gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para se ouvir um ao outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E porquê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes os seus corações estão tão próximos, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, um olhar basta. Os seus corações entendem-se. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam: estão próximas.’

Por fim, o pensador conclui, dizendo:

‘Quando vocês discutirem, não deixem que os vossos corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta’.

*(Mahatma Gandhi)*

[Sábio não é quem sabe tudo, é quem respeita e compreende a humanidade e usa o que sabe para o seu bem.]

UMA PIADA…

Três mulheres, uma noiva, uma casada e uma amante, decidiram fazer uma brincadeira: seduzir os seus homens usando uma capa, corpete de couro, máscara nos olhos, botas de cano alto, pra depois dividir a experiência entre elas.

*No dia seguinte, disse a noiva*:
– Quando o meu namorado me viu usando o corpete de couro, botas com 12cm de salto e máscara sobre os olhos, olhou-me intensamente e disse: ‘ És a mulher da minha vida, eu amo-te’. E fizemos amor apaixonadamente.

*A amante contou a sua versão*:
– Encontrei o meu amante no escritório, com o equipamento completo! Quando abri a capa, ele não disse nada, agarrou-me e fizemos amor a noite toda, na mesa, no chão, de pé, na janela, até no hall do elevador!

*Então a casada contou sua história*:
– Mandei as crianças para a casa da minha mãe, dei folga à empregada, fiz depilação completa, as unhas, escova, passei creme no corpo inteiro, perfume em lugares estratégicos, e caprichei: capa preta, corpete de couro, botas com salto de 15 cm, máscara sobre os olhos e um batom vermelho que nunca tinha usado. Pra incrementar, comprei uma calcinha de licra preta com um lacinho de cetim no ponto G!. Ainda apagei todas as luzes da casa e deixei só velas iluminando tudo.
Meu marido chegou, olhou-me de cima abaixo e disse: “- Então, Batman, o que temos para o jantar?”

HOMEM SUPER EDUCADO

Uma mulher ouve tocar a campainha da sua casa e ao abrir a porta dá
de cara com um homem que lhe pergunta:
– A senhora tem vagina?
Assustada e indignada ela bate-lhe a porta na cara.

Na manhã seguinte, tocam a campainha, é o mesmo homem que lhe faz a
mesma pergunta.
Ela furiosa bate-lhe a porta na cara novamente.

No terceiro dia repete-se a mesma cena.
Quando o marido volta do trabalho à noite, ela conta-lhe o acontecido.
Sentindo-se ultrajado ele combina com ela:
– Amor, amanhã não vou trabalhar, se esse cretino aparecer,
escondo-me, você atende e eu então apareço e esmurro-lhe a cara.

Na manhã seguinte, tocam a campainha, porém o marido antes de se
esconder diz para a mulher:
– Se for o mesmo homem, quando ele lhe perguntar se você tem vagina,
diga-lhe que sim para sabermos o que ele vai dizer.

Ela atende, e o homem está lá de novo com a mesma pergunta:
– A senhora tem vagina?
Ela responde: – Tenho.

Ah…, óptimo! Então me faça a gentileza de pedir ao seu marido que
pare de usar a da minha mulher e passe a usar a sua.

COMO EU CONCORDO COM ISTO…

EDITORIAL

Maus chefes provocam ataques de coração

26 | 11 | 2008 08.07H

Faz muito bem em ir ao ginásio, seguir uma dieta regrada, em evitar
tabaco, álcool e por aí adiante. O seu coração agradece. Mas se quer
mesmo garantir a sua sobrevivência, e apesar da dificuldade em
encontrar novos empregos, fuja a sete pés dos chefes incompetentes e
injustos, porque o efeito desta gente sobre a sua saúde pode
revelar-se mortal. Pelo menos é o que diz o estudo de uma equipa sueca
que acompanhou mais de 3 mil trabalhadores homens, com idades entre os
18 e os 70 anos.

A primeira tarefa pedida às cobaias foi a de que avaliassem a
competência e o carácter de quem geria o seu trabalho. Depois, durante
uma década, a sua saúde foi sendo avaliada, registando-se neste
período 74 casos de empregados vítimas de problemas cardíacos graves,
nalguns casos até fatais. Do estudo à lupa de todo este trabalho, foi
possível perceber que existe, de facto, uma relação directa entre a
doença e os maus chefes.

Perceberam também que os efeitos secundários dos chefes maus era
independente do tipo de trabalho desempenhado, da classe social a que
pertenciam, das habilitações que possuíam e inclusivamente do dinheiro
que tinham na sua conta bancária.

Descobriram, ainda, que o efeito que um incompetente a mandar provoca
é cumulativo, ou seja, se trabalhar para um idiota aumenta em 25% a
probabilidade de um enfarte, essa probabilidade crescia para 64% se o
trabalhador se mantivesse naquela situação por mais de quatro anos.

A explicação é relativamente simples: quando alguém se sente
desvalorizado, sem apoio, injustiçado e traído, entra em stress agudo
que leva à hipertensão e a outros distúrbios que deterioram a saúde do
trabalhador. Daí a importância do apelo que estes especialistas fazem
de que as estruturas estejam atentas e «abatam» rapidamente os chefes
que não merecem sê-lo.

Isabel Stilwell | editorial

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑