Feeds:
Artigos
Comentários

Pois, não me apetece dizer nada…

in Expresso 13/05/2017

IMG_20170508_114354

A Weishi 9306F, destacada no post anterior, é uma máquina feita com base numa máquina da marca Gillette, produzida em meados do século passado, a Gillette Super Speed.

Continuando a minha viagem pelas reencarnações de modelos da conceituada marca criada pelo inventor da double edge safety razor, King Gillette, apresento agora a Yingjili 8306-H, uma reinterpretação da famosa Gillette Tech, numa das suas versões de meados do século passado, agora feita na China, tal como a Weishi.

Feita de metal sólido, excepto a sua parte superior, podemos verificar que se trata de uma máquina com boa qualidade, com bons acabamentos, que vem dentro duma prática caixa de viagem, que se pode comprar a preços bastante agradáveis. Pode ser encontrada na Internet por menos de €5. Sim, cinco euros!

Relativamente à forma como faz a barba, tal como a sua famosa antecessora, ela caracteriza-se pela extrema suavidade e eficiência, característica comum à Weishi.

A suavidade é muito superior à de qualquer máquina atual que, cheia de lâminas, desgasta a pele dos homens por este mundo fora. A pele e a carteira… E, nas mãos que tenham um pouco de treino, o barbear resulta, senão melhor, pelo menos igual ao das multi-lâminas.

É bom que o pessoal não descubra isto pois, se isso acontecer, as marcas de topo do mercado mundial terão de as voltar a produzir ou arriscar-se-ão a ficar com a água pela barba!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Weishi 9306F

IMG_20170428_175824

O meu pai sempre usou uma Gillette de uma só peça ou tipo borboleta, como entenderem melhor chamar-lhe… Entretanto, e depois de décadas de produção de máquinas de barbear de uma qualidade quase insuperável, a Gillette (e todas as grandes marcas) decidiram que estava na hora de começar a aumentar os lucros… E decidiram deixar de as produzir pois, afinal, para estas máquinas tradicionais só se vendem lâminas novas e, com tantas marcas a produzirem lâminas de elevadíssima qualidade para as suas máquinas, os lucros não tinham possibilidade de crescer…

Deixaram, assim, de haver máquinas de qualidade deste género no mercado… Até que surgiu uma marca chinesa, a Weishi, que começou a produzir uma máquina de qualidade, em metal sólido, com  base, ao que parece, numa patente da Gillette. E eis o resultado: uma máquina belíssima, de qualidade superior e a preços “tradicionais”, ou seja, na mesma linha do que acontecia nos tempos dos nossos avós, quando estas máquinas eram a norma. Basta procurar no AliExpress, comprar e esperar cerca de 20-30 dias.

Quanto ao resultado prático do barbear… Espetacular!!! A máquina desliza suavemente pela cara, sem cortes, sem irritação e as três passagens resultam num barbear perfeito, sem qualquer problema. Um autêntico “rabinho de bebé”!

Altamente recomendável!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há coisas curiosas, não há? Então não é que o cubo mágico e a pirâmide estão outra vez a despertar a curiosidade dos nossos jovens?!

Aqui está um belo (e novo exemplar) do cubo de Rubik ao lado da minha amiga pirâmide, com mais de 35 anos! A pirâmide está perfeitamente funcional; ainda hoje a fiz! O meu cubinho, velhote, já não…

re_IMG_20170427_154024

Dois anos depois de me ter iniciado no “barbear tradicional”, já lhe vou apanhando o jeito!

Assim que mudei para estas máquinas tradicionais de uma só lâmina, acabaram-se as irritações, os cortes e a pele queimada por causa das máquinas elétricas e, cá em casa, todas ficaram contentes, pois eu “já não pico”! E eu também fiquei, claro está!

Entretanto, durante estes dois anos, tive oportunidade de ir experimentando algumas máquinas, para saber qual é a que mais se adequa à minha pele, à minha barba e à frequência com que me barbeio.

Sem qualquer dúvida, a minha preferida é a Merkur Progess.

Se pensarmos que há máquinas de barbear cujos preços chegam a ultrapassar os 500 euros, a Progress, que custa um pouco mais de 50 euros, não se pode considerar cara, ainda para mais quando se sabe que ela irá durar várias décadas e proporcionará um barbear de elevadíssima qualidade todos os dias! O selo “Made in Germany” garante isso! E eu, que já experimentei máquinas um pouco mais caras, também o posso garantir.

Por outro lado, tem crescido em mim, agora que já domino a técnica um pouco melhor, a vontade de experimentar uma ou outra máquina das mais baratinhas! E, assim, depois de procurar em todas as “lojas dos chineses” em Alferrarede, consegui, hoje, encontrar um belíssimo exemplar por €1! Sim, 1 euro! É uma Sheng Long de metal e que pesa 55gr.

A qualidade do cromado não será idêntica à da minha favorita. Nem lá perto! Mas, por um euro… E com uma caixinha de transporte toda janota!

E o barbear?, perguntarão. Bem, neste campo, — o mais importante duma máquina de barbear, — pode-se dizer que o seu desempenho é extraordinário! Esta Sheng Long é capaz de proporcionar um barbear perfeito, sem cortes ou irritação, com as três passagens tradicionais e com a maior das facilidades! É coisa para ficarmos mesmo surpreendidos!

Em conclusão… Por este preço, com esta qualidade e este desempenho, não sei se alguma vez encontrarei melhor! Deixem-me recordar que a Sheng Long 818 é mais barata, melhor e muito mais ecológica que qualquer descartável!!! E podem usar a lâmina de que mais gostam!

Pena é que já não há mais! Eu comprei-as todas!… Só havia uma!!! 😀

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

A nice view!

Captura de ecrã de 2017-04-26 17:08:20.png

Thomas Pesquet, from ESA/NASA, released this picture from continental Portugal on the 25 de Abril, liberty day of Portugal. Here you can see all the Portuguese continental territory from space.

Thank you Thomas this is a special moment for the Portuguese people…

 

IMG_20170401_183106

Esta vai ser uma publicação muito objectiva e com ela quero alcançar um único objectivo: mostrar que voltar a fazer a barba como os nossos avós/pais faziam, — e alguns ainda fazem —, faz todo o sentido.

  1. Aprendemos a fazer a barba como deve ser, coisa que muitos de nós não sabem;
  2. Podemos escolher todos os produtos que usamos, não ficando limitados às propostas das grandes superfícies comerciais, patrocinadas pelas grandes marcas;
  3. Podemos escolher exactamente os produtos adequados à nossa pele e barba, desde o sabão, passando pelo pincel, até à própria lâmina de barbear (É impressionante a diferença que existe entre as diversas lâminas!);
  4. Apoiamos pequenas empresas tradicionais, algumas delas portuguesas. É o caso do pincel na foto, feito por uma empresa nacional, reconhecida mundialmente como uma das melhores no ramo!;
  5. Acabamos com irritações e cortes, pois uma lâmina só faz muito menos estragos à pele que duas, três, quatro, etc… Ou que qualquer máquina eléctrica a queimar a pele;
  6. É muito mais económico pois, passado o pequeno investimento inicial, os produtos duram muito, muito tempo; os utensílios várias décadas e as lâminas são extremamente baratas;
  7. É muito mais ecológico, pois não há uma enormidade de produtos baseados em plástico, que acabam amontoados nas lixeiras, e em gases nocivos para nós e para o meio ambiente. Com um pouco de sorte, algumas das “ferramentas” usadas ainda podem chegar aos nossos filhos e netos!!!;
  8. É muito mais relaxante e descontraído. Posso dizer que é, até, agradável!;
  9. A casa de banho fica decorada com umas peças bonitas;
  10. Finalmente, “last but not least”, elas gostam e aprovam!!! 😀

Se ainda não experimentaram, aqui fica a dica. Quanto mais não seja, penso que, do ponto de vista económico e, mais importante ainda, do ponto de vista ecológico, se justifica plenamente que façamos um pequeno esforço para mudarmos alguns hábitos. Este pode ser um deles!